Kim Jong-un e esposa assistem a show de K-pop sul coreano em Pyongyang

Segundo agência norte-coreana, o líder teria ficado comovido com a reação do público ao espetáculo; ele tirou fotos com os artistas após apresentação
Imagem divulgada pela Agência Norte Coreana de Notícias (KCNA) mostra o ditador Kim Jong-Un e sua esposa Ri Sol-Ju posando com o ministro de Cultura, Esportes e Turismo da Coréia do Sul, Do Jong-whan e músicos sul-coreanos após um raro concerto de músicos sul-coreanos no Grand Theatre de Pyongyang (KCNA/Reuters)
O líder norte-coreano Kim Jong-un e sua esposa Ri Sol Ju assistiram, ao lado de centenas de pessoas, a uma apresentação de cantores sul-coreanos de K-pop na Coreia do Norte pela primeira vez em mais de uma década, no domingo, em Pyongyang.
O casal presenciou no Grande Teatro do Leste da capital do país o primeiro dos dois espetáculos do grupo de 160 artistas da Coreia do Sul, disse o ministro da cultura sul-coreano, Do Jong-hwan, segundo informações recolhidas pela agência sul-coreana Yonhap.
Essa foi a primeira vez que um líder norte-coreano compareceu a uma apresentação artística sul-coreana na capital da Coreia do Norte. Kim foi visto aplaudindo no ritmo de algumas músicas e tirou fotos com os artistas após o show.
“Nosso querido líder companheiro disse que seu coração foi preenchido e que ele ficou comovido com a visão de seu povo aprofundando seu entendimento da cultura popular sul-coreana e aplaudindo com sinceridade”, disse a agência de notícias estatal norte-coreana, KCNA.
O público norte-coreano aplaudiu e cantou junto algumas músicas e, depois da apresentação, deu buquês de flores aos artistas sul-coreanos.
“[Kim Jong-un] demonstrou muito interesse durante o show e fez perguntas sobre as músicas e letras”, disse o ministro de cultura a repórteres após a apresentação.
A presença do líder no concerto já era esperada, em resposta ao comparecimento do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, à apresentação oferecida em Seul pela orquestra norte-coreana Samjiyon em fevereiro, por causa dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, o evento que propiciou a atual aproximação entre Norte e Sul.
O líder norte-coreano opinou que as duas Coreias deveriam realizar representações culturais com mais frequência e sugeriu que poderiam organizar outro evento em Seul no segundo semestre, detalhou a Yonhap.
Além de Kim e sua esposa, estiveram na apresentação de aproximadamente duas horas a irmã do líder, Kim Yo-jong, e o presidente honorário do país, Kim Yong-nam, que em fevereiro lideraram a delegação de alto nível da Coreia do Norte que assistiu à abertura dos Jogos de PyeongChang.
Kim Yo-jong já fez história ao se transformar na primeira integrante da família Kim a viajar para a Coreia do Sul e foi também a encarregada de transmitir a proposta de realizar uma cúpula de líderes dos dois países, a primeira em 11 anos, que acontecerá em 27 de abril.
Os artistas sul-coreanos, que incluem conhecidas figuras do K-pop, oferecerão uma segunda apresentação em 3 de abril no pavilhão Ryugyong Chung Ju-yung, onde tocarão com músicos norte-coreanos. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.