Moro mantém depoimentos de Wagner e Gabrielli na ação contra Lula do sítio Atibaia

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, manteve os depoimentos de três testemunhas de defesa do ex-presidente Lula (PT), no processo do sítio Atibaia. São eles, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, o ex-presidente da Petrobrás José Sérgio Gabrielli e a ex-ministra Mirian Belchior. As informações são do colunista Jairo Costa, do jornal Correio. 
Na ação, Lula é acusado de corrupção passiva. Todos serão interrogados novamente pelo juiz, após a entrega de novos documentos pela contabilidade da empresa. O ex-presidente é acusado de receber reformas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia, no interior de São Paulo, como propina.
Conforme o Ministério Público Federal (MPF), a propina foi proveniente de seis contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht e a OAS. O valor das reformas teria totalizado um milhão de reais. (BNews)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.