Moro, Toma Medidas Extremas No Caso Lula, E ‘Assustam’ Agentes Da PF: ‘Vou Para Cima De Vocês’

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, tomou medidas extremas e confiou a quatro pessoas o acesso à sala onde o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva cumpre sua pena. A estratégia montada pelo juiz é uma forma de preservar a imagem de Lula e ao mesmo tempo, evitar que seus advogados critiquem erros da Justiça contra o seu cliente.
A privacidade do ex-presidente deve ser mantida, preservada e, se alguma imagem dele preso vazar, Moro prometeu fortes punições aos agentes responsáveis. Segundo uma advogada que não quis se identificar, as determinações do juiz foram vistas com muito temor pelos agentes federais.
Após ter sido decretada a prisão do petista, o superintendente regional, Maurício Leite Valeixo, reuniu toda a equipe e explicou quais seriam os procedimentos a serem tomados quando Lula chegasse. Segundo ele, apenas policiais da alta hierarquia teriam acesso exclusivo à sala onde está o ex-presidente. Tudo foi decidido em consultas com Moro.
Lula cumprirá pena numa sala de 15 metros quadrados e terá direito à banho de sol duas horas por dia. Na porta desta sala, estarão dois ou três agentes de plantão se revezando. Nenhum dos policias com acesso direto ao ex-presidente ficará responsável em estar protegendo a sala.
Se o ex-presidente precisar de alguma coisa, ele terá que bater na porta, explicar o que quer e um dos agentes entrará em contato com seu supervisor via rádio, para poder passar o pedido do petista.
Se for preciso que entrem na sala, somente uma das quatro pessoas autorizadas poderá fazer isso.
Foram proibidos celulares e nenhuma imagem de Lula preso deve ser vazada. Num recado rígido, Moro afirmou que qualquer vacilo fará com que haja punições: “Vou para cima de vocês”.
Seis anos em regime fechado
Conforme informações da Folha de São Paulo, criminalistas analisaram a pena total de Lula e chegaram a uma conclusão pessimista para o petista. O ex-presidente pode ficar seis anos em regime fechado. Isso considerando apenas as condenações do juiz Sérgio Moro.
Prisão
A chance de Lula sair da prisão rapidamente está ficando descartada. Ele só poderia ter a liberdade, caso ficasse doente e os seus advogados entrassem com um liminar pedindo a sua prisão domiciliar.
Uma das esperanças do líder do PT é se o Supremo Tribunal Federal (STF) mudar o entendimento sobre a prisão após a condenação em segunda instância, o que, no momento, parece difícil. (NBO)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.