Não vou aceitar ditadura do Moro’, diz Lula em ato no RJ

A pena de Lula ainda foi revisada e aumentou para pouco mais de 12 anos.
Por O Tempo Jornalismo
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta segunda-feira (02) de um ato no Circo Voador, no Rio de Janeiro. O evento, batizado de “Em defesa da democracia – Justiça para Marielle”, contou ainda com a presença de parlamentares do PT, PSOL, PSB, PCdoB e PCO, além de artistas como Chico Buarque. Com capacidade para cerca de mais de duas mil pessoas, o local estava lotado.
“Eu não vim aqui pra defender minha candidatura, vim defender minha inocência. Eles precisam me devolver. Quero que eles parem de mentir a meu respeito. Digam a verdade. Quero ser julgado com base no mérito do meu processo”, disse o petista. 
O ex-presidente ainda lembrou da vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro: “A democracia pra mim não é uma coisa pequena. Não é só dizer que eu tenho o “direito de ir e voltar”. Mas de fato permitir que ir e volte. A Marielle foi e não voltou”.
“Eu queria dizer que sei o que estamos vivendo e sei o que a gente perdeu. Quero dizer pra mãe da Marielle: sabe qual é o erro daqueles que praticam a violência? Eles acham que matando a carne eles matam as ideias”.
“Não aceitei a ditadura militar e não vou aceitar a ditadura do MP e do Moro”, disse Lula. Em janeiro, o TRF-4 confirmou a condenação imposta ao petista pelo juiz Sérgio Moro, na ação penal envolvendo o tríplex no Guarujá (SP). A pena ainda foi revisada e aumentou para 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro.
Apesar disso, Lula ainda não pode ser preso, pelo menos até o julgamento do habeas corpus preventivo pelo Supremo Tribunal Federal (STF), na próxima quarta-feira (4). Por meio do recurso, os advogados tentam impedir a prisão do petista após condenação em segunda instância.
“Espero que a Suprema Corte apenas faça Justiça. Não quero benefício pessoal. Quero ser julgado pelo mérito do processo”.
(otempojornalismo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.