PSC teme a extinção no Paraná

O PSC poderá abandonar a candidatura de Ratinho Junior (PSD) ao governo do Paraná porque sua bancada, na Assembleia Legislativa, teme ser extinta pelos pesos-pesados nas coligações do moço.
A resposta para pergunta está nos números. Na ânsia de atrair deputados de outros partidos para a sua chapa, Ratinho Junior está praticamente sentenciando a bancada completa do PSC ao limbo.
Corre nos bastidores da ALEP que Ratinho estaria fechando com Plauto Miró (DEM/63,9 mil votos), Francisco Buhrer (PSDB/50,7 mil votos), Mauro Moraes (PSDB/49,9 mil votos) e Cantora Mara Lima (PSDB/43,5 mil votos). Todos com entrada livre no grupo.
Mais difícil do que digerir chocolate estragado, o pacote de Páscoa não foi bem recebido pelos parlamentares social-cristãos. Palozi (39,3 mil votos), Gilson de Souza (34,4 mil votos), Claudia Pereiras (29,3 mil votos), Wilmar Reichembach (25,4 mil) e Evandro Araújo (23,2 mil votos) estão profundamente irritados e já negociam a saída do barco de Ratinho Junior.
O movimento deve receber o respaldo deputado federal e presidente da legenda, Pastor Takayama, que já confidenciou a correligionários em Brasília que não se sente à vontade sendo uma legenda barriga de aluguel.
Se o PSC pular fora do queijo de Ratinho, para aonde irá a agremiação social-cristã? Ora, ganha um doce quem responder que cairá no colo do “Leitão Vesgo” (ministro da Saúde Ricardo Barros, do PP) e da mulher dele, a vice Cida Borghetti, também do PP, que concorrerá ao Palácio Iguaçu em outubro na condição de governadora. (blogdoesmael)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.