Sentença de ex-presidente sul-coreana será exibida ao vivo pela TV

Park Geun-hye foi destituída em 2017 acusada de corrupção envolvendo suborno de grandes empresas como Samsung, Lotte e SK
Manifestante veste máscara da ex-presidente Park Geun-Hye, da Coreia do Sul, durante protesto em Seul (Chung Sung-Jun/Getty Images)
O anúncio da sentença em um processo por corrupção da ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye será exibida ao vivo pela televisão, informou a agência Yonhap.
Park, de 66 anos, foi destituída em março de 2017 após um escândalo de corrupção que revelou os estreitos vínculos entre o poder político e os “chaebols”, os poderosos grupos empresariais sul-coreanos.
O tribunal do distrito central de Seul decidiu autorizar a exibição ao vivo da sentença, aguardada para sexta-feira, pelo alto interesse da opinião pública no caso, destacou a agência.
A Promotoria pediu 30 anos de prisão e multa de 118,5 bilhões de wons (110 milhões de dólares) contra a ex-presidente, que está em prisão preventiva há quase um ano.
O Ministério Público acusa Park de ter aceitado, em conluio com sua amiga e confidente Choi Soon-sil, subornos ou promessas de suborno no valor de 59,2 bilhões de wons por parte dos conglomerados industriais sul-coreanos Samsung, Lotte e SK, em troca de favores políticos.
A ex-presidente é acusada ainda de ter obrigado 18 grandes empresas a “doar” um total de 77,4 bilhões de wons a duas fundações controladas por Choi Soon-sil.
Em 13 de fevereiro, o tribunal do distrito central de Seul condenou Choi Soon-il a 20 anos de prisão por abuso de poder, corrupção e interferência nos assuntos de Estado, enquanto Park foi sentenciada a 30 anos, além de o pagamento de multa. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.