Wagner prevê Cruzeiro abalado contra o Vasco e times cansados

Cruzmaltino encara a Raposa, na próxima quarta-feira, pela Libertadores
Wagner deu entrevista coletiva após o treino - Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Rio - Cruzeiro e Vasco entram em campo nesta quarta-feira pela segunda rodada do Grupo E da Copa Libertadores em situações bastante semelhantes. Ambos vão buscar a reabilitação após serem derrotados na estreia na chave e estão envolvidos na decisão dos respectivos campeonatos estaduais. Diante disso, o meia Wagner destacou a importância de o Vasco atuar organizadamente, especialmente porque os times estarão bastante desgastados. Além disso, alertou para o risco que a sua equipe correrá se voltar a perder.
"Temos jogar de uma forma bastante compacta, sem dar oportunidades para o Cruzeiro. Se trata de uma equipe de qualidade e que é mortal no seu ataque. Será um jogo complicado, até porque as partidas na Libertadores são sempre estudadas. Observamos os jogos deles e sabemos que alguns jogadores vão estar mais cansados, assim como os nossos. Vamos para lá inteiros e confiantes. Queremos retornar de lá com os três pontos, mas se não for possível vencer, o importante é pontuar. Posso garantir é que vamos brigar pela vitória até o final", afirmou.
Em relação aos torneios estaduais, a grande diferença é que o Vasco venceu o Botafogo por 3 a 2 no domingo, enquanto o Cruzeiro perdeu a sua final para o Atlético Mineiro por 3 a 1. Wagner avaliou que o adversário deverá estar abalado, mas apontou que isso não deve afetar o desempenho do time, além de ter pedido "erro zero" aos seus companheiros.
"Por ter vivido e jogado lá durante cinco anos, posso dizer que a derrota para o Atlético abalou e causou desconfiança no torcedor, mas não será algo determinante para esse jogo de amanhã. Os profissionais e jogadores que estão lá possuem uma capacidade absurda, defendem um dos maiores clubes do Brasil, muitos com experiência e passagem pela Seleção Brasileira. Como disse, será uma partida complicada e que será definida nos detalhes. Estamos fortes, firmes e focados. Sabemos o que precisamos apresentar em campo para sairmos com a vitória. É fundamental que o nosso erro seja zero", disse.
Hoje um meia experiente, Wagner deu seus primeiros passos no futebol em Minas Gerais. Ele iniciou a sua carreira no América e depois se transferiu para o Cruzeiro, onde jogou entre 2004 e 2009. Por isso, destacou que atuar no Mineirão sempre lhe desperta sentimentos especiais.
"O Mineirão é minha casa, a minha primeira casa. Joguei ali cinco anos e fui várias vezes campeão. É o estádio onde tive jogos marcantes na minha carreira e onde eu entrei em campo pela primeira vez com o meu primeiro filho. Foi o lugar onde levei minha vozinha fanática para realizar o sonho de pisar no gramado e ser campeã mineira. Fiz o gol mais bonito da minha carreira no Mineirão e fui pela primeira vez campeão estadual no estádio. Tenho uma família toda cruzeirense, mas amanhã ela vai ficar dividida. Toda vez que vou jogar lá sinto uma energia positiva. Que seja mais um dia especial para mim, de preferência com boa atuação e vitória", comentou Wagner. (odia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.