Celulares da Presidência da República foram clonados

A semana que passou foi de grande tensão na Presidência da República. Boa parte dos celulares usados pela equipe mais próxima do presidente Michel Temer foi clonada. Por segurança, todos os telefones foram desligados até que o problema fosse solucionado.
Muita gente ficou com medo sobre as informações que podem ter sido coletadas pelos responsáveis pela clonagem. Acredita-se que tenha sido um crime comum, sem intenções políticas. Mas, pelo sim, pelo não, a preocupação é grande. Não se sabe onde o assunto pode acabar.
Teve gente que só conseguiu reaver o número do celular nesta segunda-feira (09/07). Por precaução, somente assuntos profissionais, e sem grande prologamento das conversas, estão sendo tratados nas ligações e pelo WhatsApp.
O sistema de segurança do Palácio do Planalto entrou em ação. Quer saber como foi possível a clonagem e, se possível, chegar aos responsáveis.
Não foi a primeira vez que assessores de Temer tiveram os celulares clonados. Em março deste ano, a Polícia Federal abriu inquérito para apurar a clonagem dos telefones de três ministros: Carlos Marun (Secretaria de Governo), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Osmar Terra (então chefe do Desenvolvimento Social).
Também foi vítima de clonagem naquele época Marcelo Guaranys, sub-chefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil. (CB)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.