Aos 81 anos, morre o cantor e compositor Wilson Moreira

Sambista enfrentava problemas renais causados por um câncer; detalhes do velório e enterro serão divulgados nesta manhã
O Estado de S.Paulo
O cantor e compositor carioca Wilson Moreira morreu nesta quinta-feira, 6, aos 81 anos, por complicações de um câncer na próstata que o acompanhava há dez anos. A informação foi confirmada pela assessoria do cantor. Detalhes sobre o velório e o enterro serão divulgadas na manhã desta sexta-feira, 7. 
O sambista carioca Wilson Moreira, um dos fundadores da Mocidade Independente de Padre Miguel. Foto: Marcos de Paula/Agência Estado/AE
De acordo com a equipe de Wilson Moreira, o sambista estava internado desde a última segunda-feira, 3, na unidade Vila Isabel do Instituto Nacional do Câncer (Inca), para tratar de problemas renais acarretados pelo câncer, que se espalhou e atingiu os rins do cantor.
Wilson Moreira, nascido no bairro do Realengo, foi um dos fundadores da Mocidade Independente de Padre Miguel no fim dos anos 1960. Anos depois, ele vestiu o azul e branco da Portela, onde foi muito bem recebido, e também ajudou a "erguer" o Clube do Samba e do Grêmio Recreativo de Arte Negra e Samba Quilombos.
Na metade da década de 1960, foi levado por Délcio Carvalho a conhecer Nei Lopes. Ao lado de Nei e pelas vozes de intérpretes como Alcione, Clara Nunes, Jair Rodrigues e Zezé Motta, Wilson colecionou sucessos como Senhora Liberdade (feita após anos de experiência trabalhando como carcereiro) e Gostoso Veneno. Na virada de 1967 para 1968, teve aulas com o compositor, arranjador e maestro Guerra Peixe.
Atualmente, o sambista trabalhava no álbum "Tá com medo, Tabaréu?", financiado por vaquinha virtual, que seria lançado neste mês ou em outubro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.