Debates e entrevistas ignoram política externa

Candidatos não são questionados sobre relações exteriores
Candidatos não são questionados sobre acordos, desrespeitos e calotes internacionais
Mais interessados em constranger candidatos a presidente do que conhecer suas propostas, entrevistas e debates têm negligenciado um tema fundamental: a Política Externa. Afinal, o Brasil é a 9ª economia do planeta e tem representações em 196 países. Candidatos não são confrontados com temas como acordos internacionais de comércio, que podem gerar os empregos de que o Brasil necessita, tampouco as relações com vizinhos, marcadas por calotes, invasões e desrespeito. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Certamente há candidatos que não sabem o que dizer sobre o Acordo União Europeia/Mercosul, nem como pode ser positivo para o País.
Os candidatos não falam sobre temas sensíveis como o Oriente Médio ou o Acordo de Paris, para reduzir a emissão de gases de efeito estufa.
Não se sabe o que pensam os candidatos sobre a Unasul, proposta bolivariana para criar uma espécie de OEA sem os EUA e o Canadá.
Presidentes ignorantes podem repetir o erro de Lula, que submeteu a política externa do País e o Itamaraty ao aspone Marco Aurélio Garcia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.