MENSAGEM DO DIA : “ELE TEM FEITO BEM TODAS AS COISAS.”

Evangelho de Mc7,31-37
No mundo atual, são muitos, os que permanecem fechados no seu egoísmo, pessoas que não se abrem ao novo, que alicerçam suas vidas sobre suas próprias verdades. Estes, são os portadores da pior de todas as surdezes: a surdez de quem não quer ouvir, pra não ter que tomar atitude.
Em todos os seus ensinamentos, Jesus sempre deixou claro, que só o amor constrói, que só o amor gera vida. Na sua trajetória terrena, Jesus fazia longas caminhadas ao encontro dos sofredores, todas as suas ações convergiam para o bem maior que é a vida!
Quem carrega no peito, os mesmos anseios de Jesus, sente necessidade de partilhar a vida, de se fazer caminho de libertação para os que se encontram aprisionados pelas correntes da exclusão.
O evangelho que a liturgia de hoje nos convida a refletir, vem nos falar de um Deus comprometido com a vida, um Deus que investiu alto no ser humano, que aposta continuamente na renovação e na transformação do homem. Deus não desiste de nós, mesmo quando na nossa ingratidão, o rejeitamos.
A narrativa nos mostra que o amor de Deus, manifestado nas ações misericordiosas de Jesus não tem fronteira, foi este amor que levou Jesus ao um território pagão, quebrando as muralhas do preconceito, reafirmando, que Ele não havia vindo somente para os judeus e sim, para todos os povos.
Antes de abrir os ouvidos de um surdo e de soltar sua língua, Jesus, num gesto de ligação com o Pai, olhou para o céu, suspirou e disse: “Efatá”, que quer dizer: abre-te!
Na sua humanidade, Jesus revelou a sua Divindade, nos convidando a sermos mais humanos, presença Dele na vida dos excluídos.
Como filhos do céu, caminhando aqui na terra, devemos ter um olhar voltado para os sofredores, os excluídos, irmãos nossos, jogadas às margens do caminho.
O homem, curado por Jesus, vibrou de alegria diante as maravilhas que Deus realizou à seu favor, e mesmo tendo sido recomendado para não divulgar o ocorrido, ele não consegue guardar tamanha alegria.
Livre da surdez, que o impedia de viver socialmente, aquele homem, agradecido, retoma a sua vida, a sua identidade!
Em sua missão, Jesus iniciou uma nova criação, hoje, Ele coloca em nossas mãos a responsabilidade de dar continuidade a essa missão libertadora: devolver a dignidade aos mutilados por esta sociedade excludente que tenta a todo custo abafar o grito dos excluídos. 
Vivemos numa cultura geradora de surdos e mudos, pessoas impedidas de ouvir e de falar.
Como continuadores da presença de Jesus no mundo devemos quebrar as correntes da exclusão, sendo a voz dos excluídos a clamar por justiça.
Não podemos esquecer, de que no rosto do excluído está estampada a imagem desfigurada de Jesus, o que deixamos de fazer em seu favor, é a Jesus que deixamos de fazer.
O amor cria e recria vida, abre caminhos, leva-nos ao encontro do outro! 
FIQUEMOS NA PAZ DE JESUS!
(Com Olivia Coutinho)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.