Tufão Mangkhut atinge ilhas no norte das Filipinas

Tempestade provoca rajadas de vento de até 250 quilômetros por hora e pode causar ondas gigantescas, segundo previsões
Imagem de satélite mostra o avanço do tufão Mangkhut em direção às Filipinas - 14/09/2018 (RAMMB/CIRA/AP)
O supertufão Mangkhut atingiu as Filipinas nesta sexta-feira (início de sábado, 15, no local) como ameça às 4 milhões de pessoas que vivem na região. A tempestade tocou o solo do país no norte das ilhas Luzon, com ventos de 255 km/h, o que a coloca na categoria de maior força (5) de furacões/tufões.
Segundo as autoridades locais, milhões de pessoas estão em risco. A agência meteorológica do governo filipino emitiu um alerta 4, o segundo mais elevado para o caso de tempestades. O Centro de Alerta Conjunto de Tufões informou que as ondas podem alcançar 16 metros ao atingir as praias.
“Dentre todos os tufões deste ano, este é o mais forte, os ventos que o acompanham são os mais violentos”, afirmou o meteorologista Hiroshi Ishibara, da agência de Meteorologia do Japão, ao jornal francês Le Figaro. “As casas poderão ser destruídas, sobretudo as feitas de material mais leve, que são inúmeras nas zonas costeiras.”
Ao contrário do que aconteceu com o furacão Florence, que abateu hoje a costa leste dos Estados Unidos como uma tempestade tropical, o tufão Mangkhut tornou-se mais forte ao alcançar a ilha de Luzon. “Nossas principais preocupações são os deslizamentos de terra e a destruição de infraestrutura”, afirmou Junie Cua, governador da província de Quirino, em Luzon. Com informações de veja.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.