ATENÇÃO: PESQUISA IBOPE - Na véspera da eleição, Bolsonaro tem 54% dos votos válidos e Haddad, 46%

Vantagem do candidato do PSL cai seis pontos em relação a petista e está em 8 pontos porcentuais
O Estado de S.Paulo
Na véspera da eleição presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) tem 54% das intenções de voto, contra 46% de Fernando Haddad (PT). Em quatro dias, a vantagem do líder na corrida pelo Palácio do Planalto caiu seis pontos porcentuais – era de 14 e agora é de 8 pontos. Os dados são de pesquisa Ibope/Estado/TV Globo.
As taxas se referem aos votos válidos – quando são excluídos do cálculo os votos em branco e nulos, além dos indecisos. Considerados os votos totais, Bolsonaro tem 47% (queda de 3 pontos em quatro dias) e Haddad, 41% (crescimento de quatro pontos). Há ainda 10% dispostos a votar em branco ou nulo, e 2% de indecisos.
Bolsonaro e Haddad disputam o 2º turno das eleições 2018 Foto: Adriano Machado e Rodolfo Buhrer/Reuters
Há tendência de queda na preferência por Bolsonaro desde a primeira pesquisa Ibope/Estado/TV Globo do segundo turno, divulgada no dia 15 de outubro. Na ocasião, o deputado e militar reformado tinha 59% das intenções de voto, considerados os válidos. No dia 23, ele passou para 57%, e agora para 54%. Já Haddad tinha 41%, foi a 43% e chegou a 46%.
O Ibope mediu também o potencial de voto de cada candidato. No quesito “não votaria de jeito nenhum”, a taxa de Haddad subiu três pontos e agora está em 44%. Já a de Bolsonaro oscilou um ponto para baixo e foi a 39%
Os que declaram que “com certeza” votarão em Bolsonaro passaram de 37% a 39% em quatro dias, enquanto as taxas de Haddad foram de 31% para 33%.
Os que dizem que “poderiam votar” são 10% no caso do candidato do PSL e 12% no caso do petista. Na pesquisa anterior, as taxas eram de 11% e 12%, respectivamente.
Em São Paulo, Bolsonaro tem ampla vantagem: 62% a 38%
Além da pesquisa nacional, o Ibope divulgou levantamento feito apenas com eleitores paulistas, que mostra Bolsonaro com ampla vantagem: 62% a 38%. Em relação à pesquisa anterior, o candidato do PSL oscilou dois pontos para baixo, e o petista, dois para cima.
Na pesquisa nacional, o Ibope entrevistou 3.010 pessoas nos dias 26 e 27 de outubro. A margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-02934/2018.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.