DF - FEMINICÍDIO: NA FRENTE DOS FILHOS, MULHER É MORTA A FACADAS

Após o crime, assassino foi espancado por vizinhos e está internado com traumatismo craniano no Instituto Hospital de Base (IHB)
Uma mulher de 44 anos foi morta a facadas pelo companheiro na noite desta quarta-feira (10/10). O autor, Orlando Sousa Alves, 61, foi preso momentos depois do crime, após ser espancado por vizinhos na QL 6, no Itapoã. Policiais militares e agentes da Polícia Civil intervieram na confusão e deram voz de prisão ao homem.
Maria Júlia de Alvim não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O assassinato foi presenciado por dois filhos – um menino de 8 anos e uma jovem maior de idade – e pela irmã da vítima. Foi o garoto que ligou para a polícia.
O homem ficou ferido após as agressões e está internado no Instituto Hospital de Base (IHB). O caso está sendo investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).
Uma filha do casal teria acionado o serviço de emergência da corporação após presenciar o pai, bêbado, espancar a mãe. Aos militares, a testemunha informou que Orlando agiu por ciúmes. O casal tem oito filhos e já estava separado há 10 anos.
REPRODUÇÃO
O casal, segundo familiares, estava separado há 10 anos, mas o homem não aceitava o fim do relacionamento
Um dos filhos do casal contou que o pai ameaçava e agredia a mãe com frequência. Ele disse que o pai era muito violento. Segundo a Polícia Civil, o flanelinha tem passagens por ameaça e tentativa de homicídio.
Recorde de casos
Este ano, até agora, 23 feminicídios foram registrados no Distrito Federal. O número é quase o dobro de todas as ocorrências de 2017: 12. Em pelo menos três ocasiões, os filhos viram a mãe ser executada a sangue frio. Em dois episódios, o pai ainda tirou a própria vida na frente das crianças. As informações são do site Metrópoles.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.