ELEIÇÕES - EM MG, ZEMA, DO NOVO, DÁ OUTRO BANHO DE VOTOS NAS ELEIÇÕES

Com 83,32% das urnas apuradas, Zema contava com 71,58% dos votos válidos
LUIS IVO/DIVULGAÇÃO
Candidato do Partido Novo ao governo de Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país, Romeu Zema foi eleito neste domingo (28/10). Com 83,32% das urnas apuradas, ele contava com 71,58% dos votos válidos. Ele derrotou o senador e ex-governador Antônio Anastasia (PSDB), que tem 28,42% dos votos.
No primeiro turno, Zema correu por fora e surpreendeu quando a apuração finalizou: com 42,73% dos votos válidos, ele se credenciou à segunda fase do pleito. Anastasia ficou com a segunda vaga, com 29,06%.
A dupla desbancou o governador Fernando Pimentel (PT), que buscava a reeleição.
Na campanha para o segundo turno, Zema apoiou o candidato Jair Bolsonaro. Anastasia adotou uma postura de neutralidade.
Currículo
Natural de Araxá, no Triângulo Mineiro, Zema herdou os negócios do avô e multiplicou a rede de lojas de eletrodomésticos, móveis, vestuário, postos de combustíveis, concessionárias e financeiras.
Divorciado e pai de dois filhos, ele acumula patrimônio de quase R$ 70 milhões e promete morar em sua própria casa, não do Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador.
Zema assumiu o controle do grupo familiar em 1991 e permaneceu na presidência até 2016, quando o comando foi passado, pela primeira vez, a uma pessoa que não é da família. O empresário, então, passou a presidir o Conselho Administrativo, formado pelos principais acionistas. No início de 2018, ao se filiar ao Partido Novo, se afastou definitivamente da gestão. O irmão, Romero Zema, ficou com a tarefa.
O Grupo Zema foi fundado em 1923 e fatura R$ 4,4 bilhões ao ano. São 800 pontos de venda em dez estados, com 5.300 empregados diretos. (Com informações da Folha de S.Paulo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.