Força-tarefa desmonta esquema de fraude com pensões por morte do INSS

Um esquema de fraudes para a obtenção de benefícios do INSS foi desarticulado na manhã desta quinta-feira, dia 4, no município do Rio. Segundo investigações da Força-Tarefa Previdenciária, um advogado que atuava como procurador requeria pensões por morte, utilizando documentos falsos para provar a relação de dependência do suposto requerente com o titular de um benefício cessado.
A operação policial contou com 12 policiais federais, três servidores da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda e um servidor do INSS. A ação foi batizada de Hera, em referência à deusa grega do casamento, já que a fraude consistia em comprovar suposto casamento ou união estável para a concessão de benefício.
Segundo a Força-Tarefa Previdenciária, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio. Os envolvidos no esquema, encabeçado pelo advogado, vão responder pelos crimes de uso de documento falso e estelionato previdenciário.
De acordo com a Previdência Social, o golpista agia desde o ano passado. O prejuízo gerado pelo pagamento de quatro benefícios irregulares já identificados giram em torno de R$ 100 mil.
A Força-Tarefa Previdenciária também faz uma projeção. Calcula-se que o desmonte do esquema vai evitar um prejuízo de mais R$ 4,5 milhões, considerando-se o tempo pelo qual os benefícios ainda poderiam ser pagos, com base na expectativa média de vida dos brasileiros. (mixvale)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.