Homem suspeito de matar mestre de capoeira que declarou apoio ao PT é preso preventivamente

Paulo Sergio confessou ter cometido o crime e foi preso. Foto G1
Ganhou muita repercussão nos últimos dias o assassinato do mestre de capoeira Moa do Katendê, de 63 anos, que foi morto a facadas por conta de uma discussão política em Salvador, na última segunda-feira (8). Segundo as testemunhas, a briga no bar teve origem porque Moa fez criticas a Bolsonaro e declarou o seu voto ao PT. O autor do assassinato é Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36 anos, que não concordando com a opinião de Moa partiu para a agressão e acabou matando o capoeirista. Paulo Sérgio Ferreira foi preso preventivamente e já confessou ser o autor do crime e agora será julgado por homicídio. (JR)
Reprodução Facebook: Mestre de capoeira Moa do Katendê foi assassinado após discussão política.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.