Tensão: ato pró-Bolsonaro tem bate-boca na UnB. Veja vídeos

Manifestação a favor do presidente eleito provoca reação de universitários contrários ao capitão reformado do Exército
DANIEL FERREIRA/METRÓPOLES
Uma dezena de manifestantes pró-Bolsonaro tentou comemorar a eleição do candidato do PSL à Presidência da República na Universidade de Brasília (UnB). A concentração começou por volta das 16h40 desta segunda-feira (29/10) e os eleitores do novo presidente foram expulsos do Instituto de Ciências Norte (ICC) aos gritos, por outros estudantes. Professores intervieram para evitar agressões, pois os ânimos estavam acirrados.
Proferindo palavras de ordem e aos gritos de “recua”, centenas de alunos da UnB partiram para cima dos apoiadores de Bolsonaro, vestidos com camisetas verde-amarelas e segurando cartazes com as inscrições “pela família” e “é melhor Jair se acostumando”.
Alguns deles tentaram agredir o pequeno grupo, mas foram contidos por professores. A Polícia Militar acompanhou todo o ato, mas não precisou agir, pois o grupo de ativistas pró-Bolsonaro foi embora.
Veja os vídeos:

Apreensão
O clima na Universidade de Brasília era de apreensão desde o resultado das eleições no domingo (28/10). A instituição estava preocupada com eventuais transtornos na rotina acadêmica e confirmou ao Metrópoles que já monitorava posts nas redes sociais sobre o assunto.
Empolgados com a vitória sobre o oponente, Fernando Haddad (PT), partidários do capitão reformado do Exército disseram no domingo, na Esplanada dos Ministérios, que “iriam invadir a UnB” na tarde desta segunda-feira (29).
A manifestação começou às 17h, no ICC Norte – o Minhocão. E vários locais do Campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte, amanheceram com adesivos com o nome do candidato vencedor nas eleições, além de pichações. Mensagens contra o comunismo na universidade também foram divulgadas em redes sociais.
Bolsonaro foi eleito presidente no domingo (28/10) Rafaela Felicciano/Metrópoles
Manifestantes fizeram carreata na Esplanada dos Ministérios para comemorar a vitória nas urnas Igo Estrela/Metrópoles
Ânimos acirrados na UnB Daniel Ferreira/Metrópoles
Em nota, a a Administração Superior da UnB informou que vem acompanhando a situação com atenção. Além disso, comunicou ao Ministério da Educação e pediu o apoio da Secretaria de Segurança Pública do DF e da Polícia Federal, que podem ser acionadas em caso de necessidade. Solicitou também à Advocacia-Geral da União (AGU) que proponha, junto ao Poder Judiciário, medida cautelar preventiva com vistas a garantir a segurança da comunidade acadêmica.
Vandalismo
De acordo com a universidade, no fim de semana foram registradas pichações e adesivagens de cunho político-eleitoral no prédio do ICC. “Os atos incluíram a destruição de cartazes de uma exposição dos estudantes do curso de graduação em museologia, intitulada Se Essa Rua Fosse Mina. A equipe da Prefeitura do Campus recolheu os adesivos, limpou as pichações e está fazendo um levantamento das imagens das câmeras de segurança para proceder aos encaminhamentos necessários”, diz o texto.
“A UnB repudia atos de vandalismo e reitera seu compromisso com a paz e com os valores do Estado democrático de direito, que incluem a liberdade de cátedra e de opinião, com respeito ao próximo e aos direitos humanos. A Universidade continuará com suas atividades acadêmicas e administrativas, em atenção ao cumprimento de sua missão institucional: o ensino, a pesquisa e a extensão”, completa o comunicado. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.