LICITAÇÃO SOB SUSPEITA: Após denúncia do Diário do Poder, Caixa suspende licitação milionária

Licitação de agências de 'live marketing' é suspeita de direcionamento
A sede da Caixa em Brasilia e Gerson Bordignon, o chefe do Marketing: licitação suspeita.
A Caixa Econômica Federal anunciou no início da noite desta quarta-feira (7) que iria suspender o processo de licitação que iria escolher três novas agências de “live marketing” e promo, pela bagatela de R$ 120 milhões.
A apenas 55 dias da posse do novo governo, a suspeita acerca da licitação de R$120 milhões era da existência de um esquema é fazer a concorrência no prazo mais curto possível, a fim de que os contratos estejam assinados até 31 de dezembro, véspera da posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL), estabelecendo o “fato consumado”.
A licitação estava sendo tocada por Gerson Bordignon, o superintendente nacional de Marketing da Caixa.
No mercado, circulavam informações sobre o suposto registro em cartório de declaração em que são antecipadas as três empresas para as quais a licitação estaria direcionada, para a divisão da verba milionária.
A equipe de transição do futuro governo será informada dos detalhes sobre o suposto direcionamento.
Procurada pela reportagem através da assessoria do banco, a Caixa não se manifestou. (DP)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.