MULHER DESCOBRE CÂNCER AVANÇADO APÓS TROPEÇAR EM UM ARBUSTO

Foto Reprodução/Daily Mail Online
É um tanto clichê dizer que nossa vida pode mudar em um segundo, mas também é uma grande verdade. Prova disso é a história de uma mulher que descobriu um câncer avançado depois de tropeçar em um arbusto durante um passeio com seus cachorros.
Segundo o Daily Mail Online, Rachel Watkins, de 40 anos, estava com os cães perto de sua casa em Devon (Reino Unido) quando caiu e quebrou o lado direito do quadril. Ela conseguiu se arrastar de volta para o carro, onde pegou seu celular para ligar para a emergência.
Ao chegar no hospital, um exame apontou que a mulher tinha um tumor crescendo silenciosamente em sua articulação do quadril, enfraquecendo-a com o tempo. Após investigarem melhor, os médicos descobriram que Rachel tinha um câncer de mama metastático em estágio quatro, que se espalhou para o quadril e costelas.
Como os sintomas começaram a surgir
Rachel costumava usar a quiropraxia para aliviar problemas com articulações, músculos e ossos. Ela já estava sentindo dores no lado direito do quadril há um ano, principalmente de noite. A mulher, então, suspeitou que seu diagnóstico fosse bursite – quando as articulações se tornam doloridas e inchadas.
“Por volta de 2016, comecei a correr com meus cães. Lembro-me de estar fora um dia e sentir uma dor aguda e repentina, novamente no lado direito do quadril. Mas, como ficou melhor com o descanso, achei que era uma simples lesão esportiva”, relatou ela ao Daily Mail Online.
O dia da descoberta do câncer
Foi em março de 2017 que o acidente aconteceu. “Eu me lembro disso com tanta clareza. […] Tropecei em alguns arbustos e caí. Nunca tinha sentido uma dor como essa, a ponto de ter a sensação de que ia desmaiar. Aí soube que algo horrível tinha acontecido”, relembrou. “Nem eu nem os paramédicos fazíamos ideia de como consegui me arrastar de volta para o carro, mas consegui.”
Em seguida, Rachel foi levada diretamente para o hospital, onde uma radiografia e tomografia computadorizada foram realizadas. “Os médicos me disseram que minha articulação do quadril era tão frágil que parecia uma casca de ovo, e a queda a havia destruído”, contou ela.
Com isso, os profissionais concluíram que ela realmente tinha câncer de mama metastático, que se espalhou para o quadril e costelas. “Os exames apontaram que o câncer começou no meu peito esquerdo. O tumor primário era maligno e receptivo a hormônios, assim como alguns outros caroços que, apesar de serem benignos, eu não fazia ideia de que existiam.”
Logo após receber o diagnóstico Rachel começou a radioterapia e a terapia hormonal com comprimidos. Inicialmente, os médicos ficaram com receio de que a cirurgia não seria uma opção viável, uma vez que seu caso era grave e poderia arriscar sua capacidade de andar.
Contudo, dois médicos decidiram realizar a cirurgia, que foi um sucesso. Em abril de 2017, a mulher teve uma substituição completa da anca e enxerto ósseo, em seguida, tendo uma placa de metal e uma gaiola de malha ajustada para fortalecer seu membro.
“Ainda não estou totalmente recuperada disso. Passei a usar uma só muleta para andar, mas ainda preciso de fisioterapia e tratamento de fortalecimento”, contou ela. “Continuo com o tratamento hormonal também. Como fui diagnosticada com o quarto estágio de câncer, é mais para contê-lo do que curá-lo.” (womenshealthbrasil)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.