Quatro denúncias da Operação Cui Bono? são aceitas pela Justiça

Réus terão de devolver 3 bilhões de reais e responderão por corrupção e lavagem na concessão de empréstimos da Caixa Econômica Federal em troca de propina
Geddel, Cunha e Alves: réus (PMDB/Valter Campanato/Agência Brasil)
O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, aceitou as quatro denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal relacionadas à Operação Cui Bono?, que encontrou irregularidades na concessão de créditos milionários na Caixa Econômica Federal em troca de propina.
As pessoas citadas nas quatro denúncias passam a ser réus nos processos, entre elas o ex-ministro Geddel Vieira Lima, os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha, o operador do mercado financeiro Lúcio Funaro e o ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto. O empresário Henrique Constantino também virou réu.
As quatro denúncias são relativas a operações de créditos para as empresas Marfrig, Bertin, J&F, Grupo BR Vias e Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários, além de operações com recursos do FI-FGTS. O Ministério Público Federal pede multas e reparações que ultrapassam 3 bilhões de reais. Os denunciados irão responder pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.