SEM CONTRAPARTIDA : Governo abre mão de impostos de montadoras, mas preço de carro não cai

Fabricantes não dão contrapartida pela renúncia fiscal do governo
A economia ainda não se recuperou, mas o governo já aumentou o rombo de R$376 bilhões em renúncias fiscais somente para 2019, o ano 1 de Jair Bolsonaro. Montadoras, habituadas a conseguir o que querem, até com chantagens de “demissão em massa”, garantiram mais R$1,5 bilhão na maciota, por ano, durante cinco anos. E nem sequer precisam oferecer contrapartidas pelos impostos que deixarão de pagar, como a redução do preço dos carros que produzem. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
No programa Rota 2030, o único compromisso das montadoras é investir R$5 bilhão no próprio negócio, em pesquisa e desenvolvimento.
Enquanto o governo não arrecada, concessionárias anunciam “carro popular” a R$40 mil como promoção. Com opcionais, vai a R$70 mil.
No Nordeste, descontos do Regime Especial Automotivo poderão ser usados como crédito para não pagar o IPI devido aos governos locais.
Fabricado em Pernambuco, o Jeep Compass é vendido no Brasil “a partir” de R$142 mil. Exportado para os EUA, custa lá R$77 mil.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.