Ruanda inicia luto de 100 dias pelos 25 anos do genocídio que exterminou 800 mil pessoas

Foto: Reprodução / Google Street View
Ruanda iniciada neste domingo (7) uma série de atos em memória das 800 mil pessoas exterminadas há 25 anos. O presidente ruandês, Paul Kagame, abriu a cerimônia no memorial de Gisozi, na capital Kigali, onde mais de 250 mil vítimas estão enterradas.
Os eventos vão ser realizados durante 100 dias, tempo que durou o massacre e período determinado para que o país fique de luto pelas vítimas.
Em 7 de abril de 1994 o presidente da época em Ruanda, Juvénal Habyarimana, foi assassinado por extremistras da etnia hutus que depois iniciaram um dos piores massacres da história da humanidade. Entre abril e julho de 1994, 800 mil pessoas foram assassinadas, principalmente da minoria tutsi, mas também hutus moderados.
Segundo o G1, para marcar a data, o país se une a partir deste domingo para eventos durante cem dias, tempo que durou o genocídio.
Neste domingo o presidente Kagame depositou flores no memorial às vítimas e acendeu a "Chama da Lembrança". (Bahia Notícias)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.