TCU proíbe que Infraero pague salários acima do teto do STF

Também veta aumentos a funcionários da Eletrobras
Por Ernesto Neves
Sede do TCU, em Brasília (Divulgação/VEJA)
O Tribunal de Contas da União acaba de conceder duas medidas cautelares benéficas ao controle dos gastos públicos.
O órgão proibiu a Infraero de pagar salários acima do teto constitucional, estabelecido pela remuneração dos ministros do STF, atualmente em R$ 39,3 mil.
O TCU descobriu que estatais estavam burlando a regra e utilizavam recursos do Tesouro para pagar salários elevados. Esse caso teve relatoria do ministro Vital do Rêgo.
O órgão também vetou um aumento salarial para funcionários da Eletrobras. Nesse caso, a relatoria ficou por conta do ministro Bruno Dantas. (RADAR)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.