INTERNACIONAL - Após 30 mortes, trégua acalma tensão na Faixa de Gaza

TEL AVIV, 06 MAI (ANSA) – Após um fim de semana com cerca de 30 mortos em bombardeios, uma trégua entrou em vigor nesta segunda-feira (6) na Faixa de Gaza, graças a um acordo indireto mediado pelo Egito e pelas Nações Unidas (ONU).
Por meio de um comunicado, o Exército de Israel confirmou o “retorno à normalidade em suas retaguardas” a partir das 7h (horário local). Pouco antes, o grupo palestino Hamas já havia anunciado um cessar-fogo a partir das 4h30.
A Rádio Militar israelense disse que o acordo foi alcançado graças à mediação do enviado da ONU para o Oriente Médio, Nickolay Mladenov, que condenara o lançamento de mísseis contra o país judeu.
Ao todo, Hamas e Jihad Islâmica dispararam mais de 700 projéteis entre sábado (4) e domingo (5), deixando um saldo de quatro civis israelenses mortos. Já na Faixa de Gaza o balanço é de 25 vítimas, incluindo uma bebê de 14 meses e duas grávidas.
Com a trégua, o cotidiano na região do deserto de Neguev retorna aos poucos à normalidade, com a reabertura de estradas e ferrovias. O Exército, no entanto, manteve na fronteira as duas brigadas enviadas no fim de semana.
“Nos últimos dias, atingimos duramente o Hamas e a Jihad Islâmica. Atacamos 350 alvos, dirigentes e membros das organizações terroristas, destruímos seus arranha-céus, mas a campanha não terminou. Agora precisamos de paciência e ponderação. O objetivo era e continua sendo garantir calma e segurança a quem vive no sul de Israel”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.
Já os veículos de imprensa ligados ao Hamas afirmaram que “a resistência conquistou um grande sucesso”, embora a liderança do grupo se mantenha em silêncio. (ANSA)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.