‘O que está por vir pode derrubar o capitão eleito’, diz Carlos Bolsonaro

Enigmático mais uma vez, Zero Dois questiona 'onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, e os escritores de cartas para aliados desbocados'
Por André Siqueira
Publicação do vereador é acompanhada de um vídeo do youtuber Daniel Lopez, que convoca seguidores de Bolsonaro a pressionar o Congresso (Wilton Junior/Estadão Conteúdo)
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) fez, na manhã desta quarta-feira, 15, mais uma publicação enigmática sobre o governo de seu pai, Jair Bolsonaro. Em sua conta oficial no Twitter, o Zero Dois, como é chamado, afirmou que “o que está por vir pode derrubar o Capitão eleito”, mas não especificou quais seriam as motivações para isso.
O post de Carlos é acompanhado por um vídeo, do youtuber Daniel Lopez, que convoca apoiadores do presidente Bolsonaro. “Já está tudo engatilhado em Brasília para derrubar Bolsonaro, mas você pode ajudar” é o título da publicação.
.



Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados “desbocados”? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares. O que está por vir, pode derrubar o Capitão eleito. O que querem é claro! http://youtu.be/3c619n-s1UY 

3.481 pessoas estão falando sobre isso
Em determinado momento do vídeo, Lopez afirma que se a Medida Provisória (MP) 870, que trata da organização ministerial caducar, isto é, perder sua validade, “Bolsonaro perde toda a estrutura de governo dele e ele terá de governar com a estrutura de governo de Michel Temer. Ele teria mais sete ministérios. Ou seja: 29, em vez dos 22 que ele tem hoje”. 
De acordo com Lopez, com mais sete ministérios, Bolsonaro poderia descumprir o Orçamento e, como consequência, recorrer às pedaladas fiscais para equilibrar as contas. “É um crime de responsabilidade e isso foi exatamente o que levou Dilma ao impeachment”, alerta o youtuber. A MP 870 tem até o dia 3 de junho para ser apreciada pelo Congresso Nacional.
Esta não é a primeira mensagem cifrada dos Bolsonaros. Na quinta-feira 9, Carlos pediu para que a população acordasse, porque “as coisas estão todas invertidas” e afirmou que “o amanhã livre pode não existir”. Um dia depois, seu pai disse que “talvez” viesse “um tsunami” nesta semana, mas que seu governo venceria este “obstáculo”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.