Ex-chanceler pode ter inspirado boicote do Senado a novos embaixadores

Ex-ministro de Dilma, Mauro Vieira se aproximou de Alcolumbre em Nova York
Conversa entre Mauro Vieira e o presidente do Senado é apontada por diplomatas como causa da paralisia
A conversa em Nova York com Mauro Vieira, ex-ministro das Relações Exteriores de Dilma (PT), em maio, tem sido apontada por senadores e diplomatas como uma das razões do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para “segurar” indicações para embaixadas do Brasil. Em 5 meses, apenas 5 de 18 indicações de embaixadores andaram no Senado, sob pressão de padrinhos dos indicados. Com aposentadoria em 2021, Vieira quer mais um ano na Big Apple. Ninguém é de ferro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Alcolumbre saiu do papo com Mauro Vieira horrorizado com o atual chanceler. Ernesto Araújo ficou surpreso ao ser informado da história.
Falar mal do chefe não combina com “Mauro Guarda-Chuva”, ironizam amigos de Vieira, que representa o presidente da República na ONU.
O serpentário do Itamaraty ironiza Mauro Vieira como “o guarda-chuva mais veloz do oeste”, sempre pronto a servir suas excelências.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.