Funcionário da Petrobras paga até 40% do salário para cobrir rombo do Petros

Buraco de R$2,7 bilhões nas contas vai levar 18 anos para ser reparado
Beneficiário do fundo de pensão dos funcionários da Petrobras (Petros) sofrem descontos de até 40% dos proventos de aposentadoria para cobrir o rombo de R$27,7 bilhões produzido por seguidas gestões irresponsáveis de dirigentes indicados por políticos nos últimos anos. A cobrança abusiva foi alvo de ações na Justiça. O Ministério Público adverte para o risco de comprometer a subsistência das pessoas. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
O déficit bilionário foi acumulado entre 2013 e 2015, no final do governo petista de Dilma Rousseff, gerando desespero em 145 mil beneficiários.
O Petros diz ter feito investigações internas sobre os ex-dirigentes e que as enviou ao MPF, Previc e Comissão de Valores Mobiliários.
Aprovado em 2017, o equacionamento tem pagamento obrigatório para ativos, aposentados e pensionistas em 215 parcelas, cerca de 18 anos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.